Rodland

Este é daqueles jogos em que só pelo facto de olhar para o screenshot quase desato a chorar. É daqueles jogos em que as minhas memórias se apresentam mais nítidas e isso traz ainda mais saudade de um tempo que eu espero, um dia, volte a ser Tempo.
Fecho os olhos e volto a ver-nos na EPC Informática. Nesse dia compraste o Robocop 3 e mais 1 ou 2 jogos que agora não recordo o nome. Eu lembro-me de ter trazido 10 jogos, todos ocupando apenas 1 disquete. Alguns deles, como Speedball 2, Prince of Persia ou Magic Pockets, falarei em outros posts. Hoje vou falar apenas de um deles: Rodland.
Trata-se de uma das mais fantásticas e bem conseguidas conversões de um jogo arcade. É de tal forma perfeito que, por vezes, até nos esquecemos que não estamos a jogar na máquina original. Simplesmente genial.
No jogo controlamos uma menina com uma "varinha mágica" muito eficaz e temos de tentar salvar a nossa mãe que foi raptada e está algures feita prisioneira numa torre. São 40 níveis que se jogam com um prazer de tal ordem que nem damos conta dos minutos passarem. O nível gráfico é extraordinário e os "Bosses" que aparecem de 10 em 10 níveis estão muito bem conseguidos. Na altura acabei-o por várias vezes. Ultimamente tenho voltado a jogá-lo mas estou "encalhado" no Boss final. Mas hei-de conseguir ultrapassar isso. Espero. Já com uma TV Led de 42''. Oram digam lá se não ajuda...
Abraço "retromaníaco".

3 comentários:

José Zanni disse...

¡¡Un juego buenísimo!!

Lo jugué en Amiga 500 y luego en Commodore 64, que tiene una muy buena versión.

PD: Espero que se entienda el español :D

Miguel Brandão disse...

Claro que entendo o Espanhol.
"Gracias" pelo teu comentário.
Um grande abraço.

Até Breve.

José Zanni disse...

Mi Amiga 500 + Rodland justo antes de venderla :(

http://www.josezanni.com/descargas/amiga500/amiga-500-rodland.jpg